ESTUDOS CIENTÍFICOS

Trajetória do Diagnóstico ao Tratamento da Pessoa com HIV é Mapeada em 4 Capitais

Chega à fase de análise o “Mapeamento da Jornada da Pessoa Vivendo com HIV/AIDS – do diagnóstico ao tratamento em quatro capitais: Fortaleza, Manaus, Porto Alegre e São Paulo”. Os primeiros achados serão compartilhados nesta sexta-feira (6), na sala virtual de Saúde Pulsando, no Zoom.

Coordenado e elaborado por Saúde Pulsando e executado em parceria com a Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS no Ceará (RNP+ CE), o Mapeamento da Jornada da Pessoa Vivendo com HIV/AIDS (PVHA) é conduzido pela pesquisadora Candi Damé;o ‘campo do levantamento’ foi coordenado pela socióloga Carla Almeida.

Assim que a metodologia foi apresentada, Saúde Pulsando propôs à pesquisadora a criação de um comitê, formado por ativistas vivendo com HIV, aids ou pertencentes a uma das populações mais vulneráveis ao HIV.

No início de março, participaram da primeira reunião do comitê xs ativistas Alisson Barreto (RNP+ São Paulo), Carlos Duarte (GAPA/RS), Credileuda Azevedo (RNP+ Ceará), Fernanda Falcão (RNTTHP), Jacqueline Rocha Côrtes (INAMUR) João Cavalcante (RNAJVHA), Vando Oliveira (RNP+ Ceará) e Vanessa Campos (RNP+ Amazonas). Na segunda quinzena de março, o roteiro de entrevista foi apoiado pelo comitê e o levantamento em campo foi iniciado. Não houve remuneração disponibilizada ao comitê.

Para o mapeamento, de caráter qualitativo, foram entrevistados cinco profissionais de saúde e dez pessoas vivendo com HIV ou aids em cada uma das quatro capitais. Também foram promovidos três grupos PVHA nestas quatro cidades. O levantamento começou por Porto Alegre e São Paulo e, depois em Fortaleza e Manaus, pois a disseminação da segunda onda da covid-19 a partir da capital amazonense atrasou a coleta de dados no Ceará e no Amazonas.

Nas próximas semanas, Saúde Pulsando promoverá uma série de eventos on-line para apresentar os resultados às redes de pessoas vivendo com HIV ou aids, aos gestores da política de enfrentamento ao HIV/aids e às pessoas interessadas, em geral.

A partilha das primeiras impressões das pesquisadoras, um esboço dos primeiros achados, será exclusivo para o Comitê Assessor do mapeamento.

O “Mapeamento da Jornada da Pessoa Vivendo com HIV/AIDS – do diagnóstico ao tratamento em quatro capitais: Fortaleza, Manaus, Porto Alegre e São Paulo” tem apoio financeiro da GSK – GlaxoSmithKline no Brasil.

Fonte: Saúde Pulsando

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios